E chegamos ao Disney BIG 50...



Fale a verdade... lá no finzinho de 2008, quando a Abril lançou Disney Big nº 1, você imaginava que ele chegaria ao número 50? Pois é... eu também não...

Naquele mesmo mês de dezembro de 2008 a Abril também lançava as edições de férias, aquelas fininhas. Pato Donald, Mickey, Tio Patinhas e Zé Carioca de férias vinham para acompanhar suas contrapartes mensais que, junto com Aventuras Disney, Witch e Princesas, eram as publicações regulares da Disney em bancas. Esses lançamentos esboçavam um "up" nas publicações, que a exceção do OMD, vinham tímidas...

Gostava muito de Aventuras Disney, mas ela nunca conseguiu convencer como substituta do Almanaque Disney.... Eram tempos de vacas magras para os quadrinhos Disney, com a aventura italiana Mágicos de Mickey sendo a grande novidade... O Melhor da Disney com as obras completas de Carl Barks tinham acabado seu longo percurso de 41 edições e deixava um gostinho de vazio em seu lugar...

Mas Disney BIG chegou chegando... 300 páginas, 24 histórias, Don Rosa a dar com o pé....

HR

Só que algo me incomodou logo de cara... não tinha número... Isso não passou muita confiança... Confesso achei que nem sairia o 2... E ela demorou mesmo...sete longos meses... Já tinha me conformado com a "one shot edition"... Mas eis que em julho de 2009 a número 2 apareceu... Mais alguns meses e lá veio a 3... mais alguns e a 4... e assim fomos... lá pela sétima edição e ela já era bimestral...

Não era minha revista preferida, tenho que dizer... sempre com republicações um tanto quanto recentes e outras muito recorrentes... A encadernação nunca funcionou direito, deixando sempre aquele buraco no meio quando se ia ler e estalando toda...

Acredito que a primeira com um diferencial foi a edição 22, uma espécie de comemorativa para os 40 anos do Morcego Vermelho com a origem e mais 8 histórias do personagem.

HR


Mas a seguinte sim marcaria um ponto importante... a primeira com uma história inédita... e trazia logo a (até então) última história da Saga da Rainha Regina.

HR

A edição 25 também traria uma história inédita longa, com o retorno de Darkwing Duck...

HR

A partir daí, Donald Duplo apareceria regularmente em longas aventuras inéditas... Depois o Superpato e outras histórias longas...

Mas o grande Boom da edição, que a tornou uma de minhas preferidas foi a publicação de algumas sagas completas, como Star Trank, na edição 41, Dom Patetote, na edição 42 e o fabuloso encontro entre Donald Duplo e Superpato, na edição 43....


Desde então, (até agora) Disney BIG tem sempre apresentado uma história longa ou uma saga completa inédita, graças ao seu grande porte que permite tal "liberdade".


A exceção ficou justamente com a edição 50, que trouxe de inédita apenas a história com a primeira aparição do Patolfo...

Fiquei um pouco despontado como colecionador... esperava uma capa legal, em relevo ou com detalhes metálicos... mas já deu pra ver que a Abril não vai dar voôs maiores e quer ficar em sua zona de conforto no que se refere a material de banca... que assim seja... Quem sabe quando a nossa edição completar 10 anos, agora em dezembro, a gente ganhe um "chamego" a mais... hehehe

De qualquer forma fico extremamente feliz com essa quinquagésima edição... espero que chegue a centésima, ducentésima...enfim... que tenha uma vida longa e próspera...

Curiosidades....

Disney BIG foi obviamente inspirada em sua irmã italiana de mesmo nome (mas um pouco mais gordinha), cuja primeira edição aportou as bancas do país da bota alguns meses antes, em maio de 2008.  Como lá a publicação é mensal e regular, ela chegou agora, em abril de 2018, a sua edição de 120, comemorando 10 anos de publicação. Até onde vi, sempre com republicações...


Portugal também lançou uma Disney BIG, muito mais nos moldes da italiana, inclusive com o logo e quantidade de páginas iguais, mas apresentando várias inéditas em terras lusas... Infelizmente a deles durou apenas 10 edições entre Agosto de 2013 e outubro de 2015.







As capas de Abril

Já que demorei pra postar, aproveito pra mandar do Big e do Almanaque Disney deste mês também...

Continuo gostando mais das versões brasucas... 









Especial do Peninha vem aí...

Vem aí....


A Editora Abril está divulgando seu especial de Abril, com a primeira parte de uma coletânea sensacional, com as primeiras histórias do Peninha, pelas mãos de sua dupla de criadores...

São histórias fantásticas, indiscutivelmente, e acho muito boa a iniciativa da Abril em trazer esse material nesse formato de luxo, próprio para colecionadores e amantes das boas historias...

O INDUCKS aponta 56 histórias desse trio (Kinney, Hubbard e Peninha), sendo pelo menos 12 inéditas...

Fico na esperança que tenhamos também, quem sabe, um dia, numa dessas, uma publicação desse tipo para o Peninha "Made in Brazil"... sim, pois se pegarmos as estatísticas do INDUCKS, o TOP 5 do personagem, tem 3 autores brasileiros entre os 5 que mais usaram o personagem em suas histórias, sendo o primeiro lugar de Irineu Soares Rodrigues, com nada menos que 294 histórias...

Daria pra fazer um belo apanhado desse material num futuro não tão distante e lançar nesses mesmos moldes... o que acham??

No Top10 dos autores metade são brasileiros....
e só perdemos para os italianos em quantidade de histórias produzidas ou publicadas


Aniversário da Borboleta Púrpura

Ah, vai me dizer que você não conhece a Borboleta Púrpura? 

Pois devia conhecer... 
As suas histórias são hilárias demais.


A personagem, alter ego heroico da Glória, namorada do Peninha, teve sua primeira história publicada em 23 de março de 1983, em uma história com roteiros de Gerson Teixeira e arte de Luis Podavin.

A história, "Nasce uma heroina... Borboleta Púrpura" saiu na edição 15 da primeira série da revista do Peninha onde ele tenta sabotar o início da carreira dela mas acaba ajudando e se apaixonando. No fim, Glória diz que vai desistir da carreira de heroína.... 

E por um bom tempo ela desistiu mesmo, pois sua segunda história, "Ser heróina cansa minha beleza" só saiu 9 meses depois, na edição 35 da mesma série do Peninha, em dezembro de 1983, também com roteiro do Gérson Teixeira, mas agora com a arte do Irineu Soares.

No total foram apenas 21 histórias com ela, todas brasileiras, sendo que 10 destas são do Clube dos Heróis, grupo ao qual ela passou a fazer parte. Em todas as demais ela sempre contracenou com o Morcego Vermelho (geralmente salvando a pele dele).

Os trechos abaixo mostram bem o humor típico da série, com tiradas ótimas e sarcasmo total. Os dois trechos saíram dessa segunda história....



Quer conhecer essa história? Dá um pulo no grupo dos esquilos do Facebook que ela vai estar lá na integra para quem quiser conferir... Vale a pena rir de novo... hehehe

 Esquiloscans no Face

Canecas Disney

Desde que ganhei da minha comadre, há uns 15 anos, duas canecas do Mickey e uma do Elvis Presley, passei também a colecioná-las.... Até mandei fazer duas dos esquilos pra mim...

Pois é, com essa facilidade de mandar fazer sob encomenda, as possibilidades são quase infinitas...

Mas passeando pela web, vi algumas que me deixaram realmente babando... algumas vão bem além da estampa, com formatos bem interessantes.... Acho que a que mais me identifiquei foi a primeira... Ainda arrumo uma dessas pra mim...



E aí, qual você se identifica mais...???























Pra quem gosta das vilãs....











Tem até uma em estilo de Noz, especial para esquilos...hehehe






Capas de março

Demorou, mas saiu... 
A "inspiração" das capas de março... e outras...

curiosidades... 

A edição original do Superpato, francesa, tinha 5 histórias e 300 páginas...

A "inspiração" da capa do Pateta é a mais antiga, de 1995...

A capa da Topolino que originou a BIG 49 era bem mais sem graça...